Central de Atendimento:
  • (31) 3079.3478
  • (31) 3079.3479
  • (31) 3079.3480
  • (31) 3079.3481
2ª a 6ª de 7h as 19h Sábado de 8h as 13h15
  • A
  • A
  • A-
  • A
  • A+

Viagens longas merecem cuidados para evitar a trombose

22 de Novembro de 2018 às 16h15

trombose é uma doença que ocorre quando, em um determinado vaso sanguíneo, o sangue deixa de estar fluido para formar uma massa chamada de coágulo. Essa massa provoca o entupimento agudo, obstruindo aquele trecho da circulação.

É o que explica o médico Bruno Naves, credenciado da Amagis Saúde e diretor da Sociedade Brasileira de Angiologia e do setor de Angiologia do Hospital Madre Teresa.

"A Trombose Venosa Profunda (TVP) caracteriza-se pela formação de trombos dentro de veias profundas, com obstrução parcial ou oclusão, sendo mais comum a incidência nos membros inferiores (em 80% a 95% dos casos)”, diz o médico.

Diversos fatores, como a questão hereditária, quando a pessoa nasce com maior predisposição de formar coágulos, e os adquiridos, como câncer, idade acima de 65 anos, obesidade, gravidez e puerpério, traumas, cirurgias e imobilização prolongada, são fatores que podem desencadear o evento trombótico.

Situações que podem promover o surgimento desta complicação são as viagens longas com percursos acima de oito horas de duração, especialmente as viagens aéreas.

Bruno Naves esclarece que durante o voo, devido à menor pressão atmosférica, o oxigênio é mais rarefeito e, devido à imobilização, é comum um discreto edema dos pés. "Não se preocupe com os pés levemente inchados”, indica.

Os sintomas mais comuns que uma pessoa pode perceber do acometimento de uma TVP é o edema de panturrilha (inchaço) acompanhado ou não de dor e calor local. “O mais comum é sentir a panturrilha dura e geralmente só em uma perna”, alerta o angiologista.

Prevenção

O médico orienta que, durante voos prolongados, a pessoa use roupas confortáveis e um pouco mais largas, meias elásticas medicinais, tome bastante líquido, principalmente água, e evite ficar mais de duas horas parado na mesma posição.

Segundo Bruno Naves, alguns exercícios feitos no próprio assento do avião podem ajudar na circulação do sangue venoso, como girar com o tornozelo, alongar a panturrilha e erguer o joelho até o peito e segurar com as mãos. “Se você tiver algum fator predisponente para trombose, o melhor a fazer é consultar um médico angiologista, que além do que foi dito, poderá lhe prescrever um medicamento para prevenção da trombose”, orienta o especialista.