Central de Atendimento:
  • (31) 3079.3478
  • (31) 3079.3479
  • (31) 3079.3480
  • (31) 3079.3481
2ª a 6ª de 7h as 19h Sábado de 8h as 13h15
  • A
  • A
  • A-
  • A
  • A+

Crianças aprendem, na prática, a preparar receitas saudáveis no 1º Super Chef Kids na Amagis

16 de Marco de 2018 às 13h52

A Amagis Saúde promoveu na tarde de quinta-feira, 15, a primeira oficina de culinária infantil do Super Chef Kids, uma iniciativa da Promoção da Saúde na prevenção da obesidade em crianças.

Oficina

O presidente da Amagis, desembargador Maurício Soares, deu boas-vindas aos convidados e destacou o intenso trabalho de estímulo à prevenção que a Amagis Saúde tem feito para garantir uma melhor qualidade de vida aos seus associados.

Palestra

A vice-presidente de Saúde da Amagis, juíza Luzia Peixôto, reforçou a importância de cuidar da alimentação das crianças e dos adolescentes para que eles cresçam com mais saúde e conscientes das escolhas alimentares que fazem.

Enquanto os pais e responsáveis puderam assistir a palestras sobre nutrição no auditório da Amagis, as crianças vestiram os aventais e aprenderam, na prática, sob orientação profissional, as variadas combinações de alimentos e sabores no preparo de sanduíches, entendendo que esse prato, normalmente tão apreciados pelas crianças, também pode ser preparado de maneira saudável e nutritiva. 

Oficina

No início da oficina de culinária, a enfermeira auditora da Amagis Saúde, Andreia Goulart Diniz, recepcionou as crianças e fez uma apresentação de como seriam as atividades do Super Chef Kids. Ela falou sobre a importância do plano de Saúde da Amagis, que cuida dos pais e de toda a família, e destacou a alimentação saudável como um dos pilares para a boa saúde.

Oficina

A nutricionista do programa Amor à Vida, Silvana Lopes, ensinou as crianças como preparar um hambúrguer artesanal saudável. Os participantes fizeram também salada caprese no palito, molho de iogurte e manjericão e suco de cenoura com limão.  Teve degustação de legumes, como pepino, cenoura e pimentão, e todos foram aprovados! Todo o preparo, desde a separação dos ingredientes até a finalização, contou com a participação das crianças, que, durante o processo, foram orientados pela nutricionista quanto à importância da alimentação saudável no dia a dia.


Oficina
Entre os ingredientes para a preparação do hambúrguer, uma surpresa deixou os ‘pequenos’ ainda mais interessados. Além da carne, cebola, cenoura e outros componentes, eles acrescentaram no preparo do hambúrguer um pouco de aveia em flocos, o que gerou muita curiosidade.

Oficina

“A aveia é rica em fibras e este é um alimento fundamental para o bom funcionamento do nosso organismo”, explicou a nutricionista Silvana Lopes. Em seguida, ela perguntou às crianças sela elas sabiam por que a fibra era importante: “Porque ela deixa a gente forte”, “ela faz a gente crescer” e “porque ela tem vitamina” foram algumas das respostas dos pequenos. Silvana Lopes acrescentou que a fibra ajuda na digestão e faz com que “fiquemos mais satisfeitos com uma porção pequena”.

A juíza Beatriz Junqueira participou do evento com o filho Bernardo, de 8 anos, e achou a iniciativa muito interessante. “Bernardo não gosta muito de comer verduras, mas hoje comeu cenoura e pimentão durante a oficina e gostou! Fiquei encantada com o evento. Bernardo preparou sanduíches deliciosos para mim e para ele! Espero que tenham outros eventos como este”, disse a magistrada.

Bernardo

 

O desembargador Evandro Lopes da Costa Teixeira e a esposa trouxeram o filho Thiago e parabenizaram a Amagis pela iniciativa e por todas as medidas que tem tomado em prol da saúde dos magistrados e familiares. “Foi um evento fantástico e que faz com que, não só as crianças, mas também os pais passem a refletir mais sobre aquilo que comem. O Thiago aprendeu muito aqui e vai aplicar em casa os seus conhecimentos. Esta foi uma tarde de muita alegria proporcionada pela Associação. Saio daqui hoje muito satisfeito com o que vi, ouvi e comi”, afirmou o desembargador.

Thiago

Para Adriana Bandeira, esposa do juiz Alexandre Bandeira, o evento foi muito importante. Ela acompanhou a filha Bruna, de 9 anos. “Quando as crianças chegam a uma certa idade começam a ser mais seletivas e querem escolher o que comer e, na maioria das vezes, escolhem coisas que não são tão saudáveis, por isso achei muito positiva a realização do evento. O hambúrguer feito pelas crianças ficou uma delícia e o suco de cenoura também. Nunca imaginei que a Bruna pudesse gostar de suco de cenoura e ela está achando uma delícia”, comemorou. Sobre as palestras, Adriana ressaltou as informações esclarecedoras passadas pelas profissionais.  “Foi um aprendizado muito importante e agora entra o papel dos pais, de incentivar e levar as crianças para a cozinha para ajudar no preparo de alimentos saudáveis”, disse Adriana Bandeira.

Bruna

Caso tenha interesse de participar das próximas edições, entre em contato com a nossa equipe de Promoção da Saúde para mais informações pelo telefone (31) 3079-3499 (Ramal 3407). 

Palestras

No mundo, a obesidade ou sobrepeso em menores de cinco anos já atinge 41 milhões de pessoas. Os dados são de 2016. Em 1990, esse número era de 32 milhões de pessoas. E a estimativa para 2028 é que teremos cerca de 70 milhões de crianças com sobrepeso ou obesidade. O alerta foi feito pela pediatra Stephania Socio durante palestra aos pais e responsáveis, no auditório da Amagis. “A probabilidade de uma criança obesa permanecer obesa na idade adulta varia de 20% a 50% antes da puberdade e passa a 50% a 70% após a puberdade”, destacou a especialista.

Palestra Pediatra 

De acordo com ela, há estudos que dizem que esta geração de crianças e adolescentes poderá ser a primeira cujos filhos viverão menos que os pais. A médica afirmou que vários fatores contribuem para o aumento da obesidade infantil. Os principais são sedentarismo, propagandas que incentivam o consumo de alimentos ultraprocessados, consumo de porções exageradas e de fast-foods e a exposição cada vez maior a equipamentos eletrônicos. “O recomendado é que o tempo de tela seja limitado a duas horas por dia para crianças maiores de cinco anos. Entre três e cinco anos de idade, o ideal é apenas uma hora. E menores de três anos não devem ser expostos a equipamentos eletrônicos”, ressaltou.   

O diagnóstico da obesidade em crianças e adolescentes é feito com o controle de peso, com o cálculo do índice de Massa Corporal (IMC) e com a observância da curva de crescimento. Por isso, o acompanhamento pediátrico é tão importante.

Segundo a pediatra, o segredo para que as crianças se tornem adultos conscientes da importância de escolher bem aquilo que ingerem passa por mudanças de hábitos e informação. Para a especialista, os pais precisam ler os rótulos dos alimentos e comparar as informações nutricionais dos produtos. Nesse caso, é recomendado evitar os itens cujo ingredientes sejam desconhecidos ou mais pareçam fórmulas de laboratório.

“As famílias precisam colocar no prato das crianças e dos adolescentes comida de verdade, aquela que não vem em lata. Outra dica é buscar os alimentos da estação, que são mais frescos e ricos em nutrientes. Para isso, é preciso descomplicar a cozinha. Os pais também têm que aprender a dizer ‘não’ aos filhos para que eles cresçam sabendo fazer boas escolhas alimentares”, afirmou Stephania Socio.

Nutricionista

A nutricionistado Programa Amor à Vida, Silvana Lopes, também palestrou para os pais, antes da oficina das crianças.  Ela destacou as consequências da obesidade na vida da criança e do jovem. Segundo ela, o sobrepeso causa apneia, diminuição da autoestima, problemas respiratórios, risco de diabetes e gordura no fígado, desvios na coluna, entre outros. “a obesidade infantil é muito grave e precisa ser tratada como um problema de saúde pública, porque é a base da saúde do adulto”, alertou a especialista.

Palestra Nutricionista

De acordo com a nutricionista, a incidência maior da obesidade infantil no país é observada nas escolas particulares e em famílias pequenas. “Hoje o que é mais determinante para a obesidade são os fatores ambientais que levaram a uma mudança muito grande na alimentação. A criança deixou de comer arroz, feijão, carne e verduras para comer biscoito recheado, fast-food e outras guloseimas ricas em sódio, corantes e conservantes”, disse a especialista.

Segundo Silvana Lopes, a construção do hábito alimentar da criança começa ainda no planejamento da gravidez, quando os pais buscam informações para cuidar da própria alimentação e da do filho antes mesmo da gestação.

A nutricionista destacou que as mudanças de hábito podem acontecer em qualquer fase da vida e que a culinária é uma ferramenta poderosa de informação nutricional. “Nunca é tarde para mudanças. É isso que faz a diferença na formação do hábito alimentar das crianças. Temos que procurar oferecer a elas alimentos mais integrais, menos processados e ficar atentos ao tamanho das porções e à oferta de todos os grupos alimentares”, ressaltou.  


Veja abaixo alguns depoimentos das crianças, fotos e receitas feitas por elas durante a oficina:

 

Thiago

 

"O que eu mais gostei de fazer foi amassar a carne. Aprendi hoje que é importante manter uma alimentação equilibrada e que temos que experimentar coisas novas. Também aprendi que todo alimento que tem gordura em excesso faz mal para a saúde." - Thiago Costa Teixeira, 10 anos

 

 

 

 

 

Bruna

 

 

 "O que eu mais gostei de fazer foi mexer na carne e montar a salada no espetinho. Hoje eu comi pimentão pela primeira vez e também gostei. Eu gosto de cozinhar. Hoje aprendi que os alimentos saudáveis fazem bem para a nossa saúde." - Bruna Almeida Bandeira, 9 anos

  

 

Annabelly

 

 

"Eu gostei de mexer na carne e fazer o molho do hambúrguer. Aprendi que hambúrguer também pode ser saudável e que uma boa alimentação diminui o colesterol e faz a gente ficar forte. Minha comida predileta é carne, frango e feijão." - Annabelly Gomes Paula de Melo, 10

 

 

 

Isabela

  

 

"Gostei de fazer o molho do hambúrguer porque achei muito interessante saber o que tem no molho. Eu vi que dá para fazer um hambúrguer muito mais saudável do que o que a gente compra." - Isabela Corgosinho Taborda, 10

 

 

 

 

  

Ana Carolina

 

Annabelly

 

Isabela

Victor

Bernardo

 

Oficina

Oficina

Oficina

Oficina

Oficina

 

Oficina

Oficina

Oficina

 

Oficina

 

Oficina

Oficina

 

 

Veja algumas das receitas que foram preparadas e faça você também em casa! 

Mini Hambúrguer Caseiro

Rendimento: 12 unidades

Tempo de Preparo: 45 minutos

Ingredientes:

500g de carne moída (miolo de acém moído 2 vezes) 

2 colheres de sopa de farinha de aveia.

1 dente de alho amassado

1 cebola ralada

2 ovos

1 colher de chá de sal Pimenta do reino a gosto

2 colheres de sopa de salsinha picada

1 cenoura ralada.

12 mini pães para hambúrguer (prefira o pão com farinha integral)

Alface

Azeite

Tomate fatiado

Ketchup caseiro

Modo de Preparo

1º passo

Misture a carne com a aveia, ovo, cebola e temperos. Ajuste o sal. Forre a assadeira com papel manteiga. Molde bolinhas de carne e distribua na assadeira e achate-as. Leve à geladeira por 30 minutos. Lave bem as mãos após manusear a carne.

2º passo

Pincele uma frigideira antiaderente com azeite e coloque no fogo médio. Vire o bife após 5 minutos. Espete um garfo na carne. Se o caldo sair transparente, está pronto.

3º passo

Recheie o pão com 1 bife de hambúrguer, 1 fatia de tomate, 1 folha de alface e 1 colher de chá de ketchup caseiro. Utilize palitos para prender os sanduiches.

 

Suco de cenoura com limão

Rendimento: 1 litro
Tempo de preparo: 15 minutos

Ingredientes:

3 cenouras medias descascadas

3 limões médios

1 litro de água gelada

3 colheres de sopa de açúcar cristal

Modo de preparo

Higienizar as cenoura e os limões e levar ao liquidificador. Bater até tritura bem e coar em uma peneira grossa. Servir imediatamente após o preparo.